Zumbido, Estresse e Níveis de Zinco no Contexto Universitário: Revisão Integrativa

Autores: do Carmo Cruz Robazzi Maria Lúcia, Alves Scandiuzzi Liliana Amorim , Spoti Caran Vânia Caran

Completo

Objetivo: buscar a avaliação crítica e a síntese das evidências disponíveis sobre a relação entre o zumbido, o estresse e os níveis de zinco em alunos e trabalhadores docentes e não docentes de Instituições de Ensino Superior. Materiais e métodos: realizou-se um levantamento bibliográfico em bases eletrônicas de dados (Lilacs, Medline, Scopus, Web of Science, Embase, Cinhal, Academic Search Premier,Science Direct), com busca bibliográfica padronizada, utilizando-se palavras-chave e descritores específicos procurando todos os resumos de estudos pertinentes à questão proposta. Foram estabelecidos critérios de inclusão e exclusão. Dos títulos obtidos buscou-se selecionar aqueles que tivessem, pelo menos, um dos elementos da tríade: zumbido, estresse e níveis de zinco. Após a leitura dos textos completos, estes foram resenhados de acordo com ficha protocolar e obtidos quatro estudos incluídos na Revisão Integrativa. Resultados: tornou-se evidente que o ruído pode causar zumbido e gerar queixas e sintomas na audição e, também, na saúde em geral. Em nenhum dos estudos foi identificado que o zinco demonstrasse uma possível associação com o zumbido no organismo, assim como com o estresse. Conclusão:faltam estudos na literatura com melhores evidências para que se consiga comprovar a existência de relação entre a tríade zumbido, estresse e níveis de zinco na população pesquisada.

Palabras clave: zumbido zinco audição

2020-08-21   |   0 visitas   |   Evalua este artículo 0 valoraciones

Vol. 20 Núm.2. Julio-Diciembre 2020 Pags. 364-383 Arch Med Manizales 2020; 20(2)